Literatura de cordel :: Antônio Cardoso

Mural especial :: Consciência negra
Contos Africanos
Contos Africanos
Contos Africanos
Contos Africanos
Contos Africanos
Contos Africanos
Contos Africanos
Contos Africanos
Ritmo Afro
Ritmo Afro
Grupo de Samba
Grupo de Samba
Grupo de Samba
Grupo de Samba
A trança nagô
A trança nagô
 

 

:: Literatura de cordel ::

Cordel


Literatura de cordel é um tipo de poesia popular, originalmente oral, e depois impressa em folhetos rústicos ou outra qualidade de papel, expostos para venda pendurados em cordas ou cordéis, o que deu origem ao nome que vem lá de Portugal, que tinha a tradição de pendurar folhetos em barbantes. No Nordeste do Brasil, herdamos o nome (embora o povo chame esta manifestação de folheto), mas a tradição do barbante não perpetuou. Ou seja, o folheto brasileiro poderia ou não estar exposto em barbantes. São escritos em forma rimada e alguns poemas são ilustrados com xilogravuras, o mesmo estilo de gravura usado nas capas. As estrofes mais comuns são as de dez, oito ou seis versos. Os autores, ou cordelistas, recitam esses versos de forma melodiosa e cadenciada, acompanhados de viola, como também fazem leituras ou declamações muito empolgadas e animadas para conquistar os possíveis compradores.

:: Cordel no Brasil ::

A literatura de cordel é produção típica do Nordeste, sobretudo nos estados de Pernambuco, da Paraíba, do Rio Grande do Norte e do Ceará. Costumava ser vendida em mercados e feiras pelos próprios autores. Hoje também se faz presente em outros Estados, como Rio de Janeiro, Minas Gerais e São Paulo. O cordel hoje é vendido em feiras culturais, casas de cultura, livrarias e nas apresentações dos cordelistas.

:: Cordel em Antônio Cardoso ::

No nosso município o cordel tem a figura principal de Antonio Ribeiro da Conceição natural da nossa terra querida que aproveitou a sua infância e aos 20 anos de idade virou "Bule-Bule" e de lá pra cá não parou de criar versos, repentes, sambas e cordéis.

Bule-Bule

Escritor, compositor, poeta, cordelista, repentista, ator e cantador com mais de trinta anos de carreira, é considerado e reconhecido por muitos na arte cordelista escrevendo tantos personagens para a literatura de cordel e difundindo através de repentes, tendo o mérito de unir o lado negro e mouro da cultura do sertão com elementos musicais e poéticos do recôncavo baiano.

A Tragédia do Incêndio do Mercado Modelo

A Bahia está marcada
Pela história do passado:
Foto, Desenho, Costume,
Data que o povo é lembrado
Também ficará na história
O Incêndio do Mercado. [+]mais.
Autor: Bule-Bule

O Encontro Sangrento de José Caso Sério com Manuel Qualquer Hora

Quando a musa me inspira
Muito satisfeito fico
Sento na banca e escrevo
Entro na gráfica e publico
Corro para feira e vendo
Volto me sentindo rico. [+]mais.
Autor: Bule-Bule

Do Pelourinho a Los Angeles Mestre Pastinha Brilhou

Lampião rei do Cangaço
O Pelé é rei da bola
Roberto Carlos na música
È rei e criou escola
E mestre Pastinha é
Rei da capoeira angola [+]mais.
Autor: Bule-Bule

 

participe no orkut
participe do Facebook
Siga-me no Twitter

Eventos :: Recentes

Comunidades

 

Galeria de Fotos

Praça Bule-Bule Igreja, Praça Matriz Igreja, Praça Poço Rio Paraguaçu Passeio de Carroça Rio Paraguaçu

 

Eventos

Este site exibe seu conteúdo de forma pública onde possui propaganda, vídeos e noticias por meio de terceiros, os mesmos podem utilizar cookies e/ou web beacons quando um usuário tem acesso às páginas. Os cookies que podem ser utilizados associam-se (se for o caso) unicamente com o navegador de um determinado computador.

 

Sobre

Todas informações vinculadas em nosso site são referente ao município de Antônio Cardoso no estado da Bahia, as mesmas informações não são ligadas ao o uso pessoal ou orgãos públicos por serem fornecidas de forma espontânea e pública através do povo do município.